Aluna do Colégio Salesiano aparece na lista de melhores treineiros da Fuvest 2022

A jovem Anamélia Garcia Vitte tem apenas 17 anos e uma trajetória educacional de inspiração para muita gente. Aluna do Colégio Salesiano “Dom Luiz Lasagna”, de Araçatuba, desde a Educação Infantil, Anamélia começou a cursar o 3º ano do Ensino Médio, em 2022, com um grande feito: seu nome apareceu na lista de melhores treineiros da Fuvest.

Um dos vestibulares mais concorridos do país, a prova da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) é utilizada como principal meio de ingresso para a Universidade de São Paulo (USP), a mais concorrida do país e uma das melhores da América Latina.

“Fiquei muito feliz com a nota, especialmente, depois de tanto estudo para realizar a 2ª fase da Fuvest, que é discursiva e envolve questões sobre certas obras literárias”, comentou a aluna, que pretende cursar Arquitetura e Urbanismo.

ENSINO MÉDIO

Anamélia tem se dedicado aos vestibulares, como treineira, desde o 1º ano do Ensino Médio, com o objetivo de lidar com o tempo; o ambiente de prova; e a constatação do quanto conseguiria pontuar se dedicando, exclusivamente, ao estudo em sala de aula.

Naquele ano, ela prestou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (Vunesp).

 “Na primeira vez, foi bem difícil, mas tive uma boa pontuação, principalmente, em humanas. O único problema foi que, no Enem, não consegui terminar a redação justamente por conta do tempo limitado”, lembrou.

Contudo, Anamélia disse que suas notas melhoraram nas provas que prestou quando estava no 2º ano, como Enem, Vunesp e Fuvest (prestou pela 1ª vez). “Fui bem na área de exatas também, que era o meu intuito desde o ano anterior. Consegui administrar o tempo e não tive problemas para escrever a redação”, frisou.

Agora, na reta final de estudos, Anamélia pretende continuar com seu método, que envolve prestar atenção nas aulas e tirar dúvidas em sala, sempre fazendo anotações e exercícios. “Isso facilita o estudo para as provas da escola porque basta revisar o conteúdo visto em sala. Eu costumo dedicar mais tempo estudando aquilo que tenho dificuldade, sempre fazendo intervalos para descansar e distrair a mente”, aconselhou Anamélia, que vai prestar os mesmos vestibulares, neste ano: Enem, Vunesp e Fuvest.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.